Agente de Saúde em Araçuaí confessa que mandou matar o marido

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A agente de Saúde da prefeitura de Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, Ana Flávia Dias, 22 anos, confessou com frieza e com riqueza de detalhes em depoimento à Polícia Civil, que mandou matar o marido Jacson Sousa Pereira, 29 anos, porque ele não queria se separar dela. A informação é do investigador Renato Soares Caetano.

A mulher foi presa por policiais militares, na casa onde mora no bairro São Francisco,  no último domingo (17). Ela não ofereceu resistência.

O jovem suspeito de executar o crime, Uadson Nunes, 20 anos, também está preso no Presídio de Araçuaí, onde Ana Flávia também se encontra em uma cela para mulheres. Ele nega participação no crime. Uadson também é suspeito de ser amante da agente de Saúde e é investigado por participação em furtos e roubos de motos na cidade.

A delegada Maria Aparecida Mota,  que acompanha o caso deverá marcar uma acareação entre os dois . A data ainda não foi definida.

A Polícia acredita que a agente de Saúde premeditou o crime há pelo menos dois meses e que uma outra pessoa também pode estar envolvida. Novas diligências serão realizadas para o esclarecimento do crime.

Ainda segundo a polícia Ana Flávia negou ser amante de Uadson Nunes e de estar grávida dele.

 

Casada desde 2011 com Jacson Sousa o casal não tem filhos.

 

Durante depoimento à Polícia Civil, Ana Flávia contou que no dia do crime, ligou para Uadson , residente nas proximidades de um Posto de Saúde da Família (PSF), no bairro Pipoca, onde ela  trabalhava há dois anos como  contratada.

Segundo A Polícia Civil, Ana Flávia contou que o jovem combinou que deixaria um sinal na estrada onde ela deveria parar e entrar no matagal, para que ele pudesse executar Jacson.

O trato entre os dois seria a simulação de um roubo da moto que o motorista pilotava. Ana Flávia disse que entrou no matagal para não ver o marido ser assassinado. Ela disse ainda que não combinou o preço do serviço. A arma do crime, uma espingarda cartucheira, ainda não foi apreendida

A família do motorista disse que está sendo apurada uma informação de que há  dois meses, Ana Flávia procurou dois jovens para combinar a morte do marido por R$ 2 mil reais mas que os rapazes não aceitaram fazer o serviço.

 


Fonte: Gazeta de Araçuaí

 

Facebook Twitter Google+ linkedin email More
Portal VDL - Politica de Privacidade - MSS Empreendimentos - Virgem da Lapa